Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

E essa dificuldade de amar? Quem disse que o amor é bonito, mentiu.

Olha, vou te contar uma coisa, até chegar nessa belezinha aí, dói pra caramba. Tá, você pode ter a sorte de um amor tranquilo com sabor de fruta mordida? Pode! Musa inspiradora de Cazuza. Mas a maioria sofre, isso é inegável, podemos analisar as músicas, os livros, os filmes, as novelas… A maioria tem inspiração de amor mal resolvido, de traição, de sofrimento.

Relaxa que eu não estou aqui para escrever sobre minha grande volta por cima no amor e sobre como eu sobrevivi ao pé na bunda ou como superei a insegurança e me resolvi com o amor próprio. Eu infelizmente quero relatar e insistir na dificuldade de nos relacionar. Não só em relações amorosas, mas na relação com pessoas.

Como é difícil nos relacionar, ninguém sabe o peso que o outro carrega, ninguém sabe a dor do outro e muito menos as feridas abertas. Como é difícil lidar com as pessoas sem saber o que se passa pelas suas cabeças. Às vezes uma palavra pode mudar o dia de uma pessoa e você nem sequer tem noção disso.

Vou te falar uma coisa: quem vive a rotina de ser extremamente intensa, impulsiva, na corda bamba entre a ansiedade e a depressão vive no caos. São muitos risos, alguns choros, cada palavra tem um peso com tanto significado. A gente fica remoendo aquilo como se quisesse desvendar o mistério no mundo e resolver o problema do século. Mas quem disse que o provedor da palavra realmente estava interessado no real significado dela ao se pronunciar? Mas nós, que estamos vivendo intensamente, queremos nos provar que não estamos de forma nenhuma desempenhando um papel ruim para aquela pessoa. Não queremos ser a causadora do sofrimento alheio.

E quando a pessoa nos ofende? Mesmo que seja na hora da raiva, com o sangue quente, nós vamos ladeira abaixo. É uma sensação de incapacidade, o questionamento vira uma onda interminável em nossa mente. Nunca mais vamos ter a certeza de que somos bons o suficiente para nada.

Cada pedacinho de palavra repercute de uma forma inigualável no nosso corpo. Mas ninguém percebe, só nós mesmos. Por fora, estamos com um ar de superioridade, ou de quem nem sentiu nada. “Nem doeu” Pode continuar, eu aguento.

O amor dói.

Geralmente é massacrante. Mas cabe a nós saber lidar com ele diariamente para se manter viva, para se manter forte e para que haja sangue correndo nas nossas veias. Sim, o amor é o que nos move. O amor é o que nos sustenta. Por mais que meu amor seja estranho, talvez para algumas pessoas, nem todo mundo entende a forma que o outro ama, e é por isso que o amor é tão complicado.

Nós estamos sempre querendo ser amados da forma que nós amamos, mas isso é praticamente impossível, por isso esse enorme ruído. Eu aprendi, não, mentira. Eu estou aprendendo, que eu não posso cobrar e nem esperar que o outro ame da forma que eu o amo, até porque, quem disse que o meu amor é o certo? Não existe certo ou errado no amor. Existe amor, amar. Mas como é difícil se relacionar… Viver nesse campo minado, onde você nunca sabe onde pisar.

Como podemos saber a hora de deixar ir? Quando será que o amor realmente acaba e aquele sentimento se modifica? Existem várias perguntas sem respostas que passam pela cabeça de todo mundo ou que ao menos já passou algum dia. As respostas você não encontrará nesse texto, ela estará dentro de você. Nossa ansiedade e impulsividade pode nos afetar muito nessa hora, vai por mim. A gente acha que tudo está errado e que nada nunca estará do jeito que nós queremos, que ninguém nunca vai nos entender plenamente. O amor nunca vai chegar do jeito que nós desejamos. Mas como já citei, é praticamente impossível alguém nos amar da forma que nós amamos. Então, as respostas para as suas eternas perguntas estão dentro de você. Seja menos exigente. Seja mais leve.

“Mas no começo do texto, você disse que não iria falar sobre como você se deu bem na vida”, e quem disse que eu me dei bem? Quem disse que eu não luto diariamente para curar minhas feridas e respirar até a crise passar e eu voltar a ter controle de mim novamente? Eu sinto dores intensas que só eu posso ver. Mas estou escrevendo esse pequeno texto para que eu também possa ler e ter coragem de acreditar que tudo vai passar.

Imagem: Stocksnap

@ load more