Quais desses temas você mais curte? Vamos fazer uma seleção especial pra você!










O que você procura?

Topa melhorar sua autoestima e enxergar um holofote no final do túnel?

Daí você responde: “Se isso quer dizer: vencer a preguiça, sair do desânimo, da prostração, da desesperança, do esgotamento, do oco, do buraco que parece não ter fundo. Eu topo!”

É exatamente isso garota. Topa?

Já sei! Com você, até hoje isso não foi possível porque você não tem sorte; a culpa não é sua, ou é sempre sua; tem medo de se arriscar; não sabe por onde começar, é uma desapadrinhada, desalojaram seu coração ou ele nunca ficou bem alojado ou todas as respostas anteriores.

Eu poderia falar sobre cada assunto desses em separado, mas não vou fazer você perder seu tempo. Não é preciso, por que tudo se junta e se resume a uma questão só: AU-TO-ES-TI-MA!

Depois podemos esgotar algum tópico caso você não fique totalmente convencida, mas em síntese o que mina a autoestima são basicamente três coisas:

EXPECTATIVAS, PENDÊNCIAS e FALTA DE CUIDADO CONSIGO MESMA – não obrigatoriamente nessa ordem.

Não estou menosprezando suas justificativas, de jeito nenhum: eu creio no seu desgosto, na sua fala e na dificuldade de sair desse lugar.

Só não me peça para acreditar, na falta de sorte e no impossível.

Falta de sorte é acreditar em mágica, e impossível é tudo aquilo que ainda não tentamos, por falta de forças, coragem ou motivação.

Como até o momento não inventaram vacina que nos imunize contra culpa, cobranças e comparações; contra comportamentos e hábitos autodestrutivos e muito menos contra dor de amor; o que pode nos salvar é “tomar tendência” e correr atrás da tal alta autoestima.

É ela quem nos faz raras ou ofertadas, fortalecidas ou exaustas.

É ela quem permite: descobrir e cavar a felicidade onde quer que ela esteja, sem medo, culpa ou desculpas e aumentar o impulso para as conquistas e a resistência para as frustrações.

Basta ser humano para ter vivido momentos de desencanto, se sentir feia às vezes, sempre ou muito de vez em quando; ser “escolhida” pelo cara errado; em algum momento se fragilizar diante do “túnel que parece não ter luz nem no final”, ou viver em constante busca sem sequer saber o que está procurando.

“Se você não criar seu próprio plano de vida...” certamente será apenas empacotada, e embutida...nos planos dos outros”
Jim Rohn (pedi licença para completar a frase dele)

Você aí inerte, apática, chorosa, obcecada e suspirosa, pode ficar com a vista tão turva e curta, que não seja capaz de alcançar tantos e todos os recursos eficientes que poderão te tirar dessa inquietação.

Sugestões proveitosas e decisivas para “clarear” a vista e melhorar sua autoestima:

Como melhorar sua autoestima:

1. Sobre água, sol e cuidar de si

Água ajuda a curar quase tudo!

melhorar sua autoestima

ÁGUA SALGADA (começando pela parte “menos boa”):

  • Lágrimas – para destampar e desentupir, e, você não dizer que não acredito na sua aflição – mas minha querida, por favor, só no comecinho, o suficiente e o mínimo possível que não chegue a evaporar um tanto das lágrimas de comemoração, deleite e gozo que estão por vir.
  • Sal grosso – para limpeza, se alguém acredita nisso.
  • Água do mar – no início, meio e sempre – muita! Para estímulo, desafogo e reforço.
  • Suor – na alegria, no desfrute e no esforço – para recreação, prazer e escoamento.

ÁGUA DOCE:

  • Filtrada – em jejum e a toda hora – para deixar fluido na veia o sangue, hidratar o corpo, a pele, as unhas e os cabelos.
  • Do banho (chuveiro, cachoeira, chuveirinho, rio, balde, lago, piscina, cuia, banheira) – frio para despertar; morno pra relaxar – qualquer um e a qualquer hora para começar a “faxina”.

SOL:

Nem preciso falar. Mas ainda assim vai a dica: para produzir Vitamina D, colorir a pele e te tirar da toca (esse esconderijo onde pode ser que  você esteja no momento).

CUIDAR DE SI:

Sai correndo, se olhe no espelho e grite em bom tom, com o furor dos convictos: “Ôooou… você aí! Vamos parar com essa história de que não posso, não consigo, sou vítima, não tenho sorte…”

Em seguida faça uma lista de todas as providências e iniciativas que precisam ser tomadas a partir de agora, e assuma a responsabilidade de mudar de vida.

Que tal: Escolher um objetivo novo e FOCAR nele? Voltar para a academia que está prometida desde o ano que passou? Se livrar das companhias que sugam sua energia? Esvaziar as gavetas, a mesa, o armário? Enfrentar o que mais teme? Se libertar de um hábito ruim e começar um diferente bom? PREENCHER o tempo, o pensamento e a vida com esforços que realmente vale à pena?

2. Sobre acalmar as expectativas

melhorar sua autoestima 2

Você pode, deve e precisa ter muitos e todos os planos ambiciosos quanto sua vontade, coragem e ousadia suportarem.

Só atente para quanto de sua expectativa é fantasia, capricho ou criação da sua fértil imaginação. Não espere por fartura ou solução, se a porção de seu esforço for mal direcionada ou pouca.

Não se pode: ser um triatleta, sem pedalar, nadar, correr léguas e treinar incansável todos os dias ou emagrecer sem investir na malhação assídua e mudança de hábitos.

Nem querer que seu namorado seja igual ao da vizinha, a não ser que insensata, infeliz e realmente você deseje o da vizinha.

Sonhar que seu corpo se pareça com o da Gisele Bundchen, porque o “modelito” dela ser um padrão que inventaram para vender calcinha e sutiã, quando seu biótipo “mignon” de peitos fartos, pode ser maravilhoso se você aceitar e gostar dele.

Continuar no chororô esperando pela volta do ex, se ele se mudou para Parauapebas, no Pará, casado com outra, já tem dois filhinhos gêmeos e há muito não merece uma lágrima ou um fio do seu pensamento.

Ainda sobre algum ex: dizer que quer esquecer e acabar com seu “sofrimento”, mas continuar que nem uma sombra “escoltando” todos os passos do rapaz pelas redes sociais dele e do povo que ele segue.

Curar seu “dedinho podre” para homens e merecer rapazes melhores, se suas escolhas continuam as mesmas.

Permitir que te achem interessante e atraente se você se sabota e não gosta do que vê no espelho.

Garota, você pode tuuuudo desde que se empenhe e se responsabilize por isso.

3. Sobre Pendências

Sabe do que estou falando não é?

  • De tudo que você começa e não termina e/ou…
  • Das compras que faz por impulso mesmo sem caberem no seu salário e/ou…
  • Da facilidade com que aceita não te tratarem bem como você merece e/ou…
  • Das coisas e dos programas simples, despojados e merecidos que não inclui na sua vida há tempos e/ou…
  • Da bagunça que te incomoda e você não organiza e/ou…
  • Da agenda/planejamento que não está na sua rotina e/ou…
  • Das promessas que pactua e não executa e/ou…

E… do passado que te empata, do qual você não se desprega e não abre espaço para eleger prioridades na sua própria vida.

Quase terminando, a pergunta com resposta, que não posso guardar pra mim: O que leva a autoestima da borda ao topo?

Decisão, propósitos e valentia!

Último desafio-provocação, nem por isso menos importante:

Se identificou com um, algum ou vários desses “esvaziadores” de autoestima?

Não deixe escapulir sua alegria e seus talentos, por descuido ou demora. Leia o texto novamente, escolha um, três ou meia dúzia de sugestões/desafios que queira assumir para desenhar seu novo rumo e cabeça, corpo, pés, e mãos à obra!

Bom, acho que falei quase tudo. O resto é com você. Você pode!

Se ainda assim achar difícil agir sozinha = Coaching de Autoestima e Relacionamento. Clique aqui e marque uma conversa!

Disponha! Beijo carinhoso.

Imagem: Stocksnap


Agora que você sabe como melhorar sua autoestima, que tal responder a pergunta do Clube?

@ load more